Caixa Econômica Federal lança mais de 10 medidas de incentivo para financiamentos imobiliários - Azur Development

Blog > Caixa Econômica Federal lança mais de 10 medidas de incentivo para financiamentos imobiliários

Caixa Econômica Federal lança mais de 10 medidas de incentivo para financiamentos imobiliários

Postado em 29/04/2020

Diante da pandemia do novo coronavírus e dos impactos financeiros que ela já tem causado na economia, a Caixa Econômica Federal anunciou uma rodada de medidas para estimular o setor da construção civil.

 

“Estas medidas são muito importantes porque permitem que as empresas continuem trabalhando normalmente, tanto empresas pequenas, quanto médias e grandes”.  As palavras de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, deram início a divulgação de um pacote de providências que tem como objetivo estimular o setor da construção civil, beneficiando cerca de 5,5 milhões de famílias e permitindo geração de empregos.

O objetivo é diminuir os impactos da pandemia do novo coronavírus no setor, atuando diretamente sobre pessoas físicas que estão em busca de um imóvel próprio e empresas do ramo que estão sofrendo as consequências da pandemia.

Dentre as ações, se destaca o prazo de carência de 6 meses para contratos de financiamento de novos imóveis, o que facilita para quem está em busca da compra do seu imóvel no momento.

Conheça todas as ações

Para pessoas físicas: 

  • Pausa de 90 dias no financiamento habitacional, para clientes com financiamento em dia ou com até duas parcelas em atraso, incluindo os contratos em obra;
  • Clientes que utilizam a conta vinculada do FGTS para pagamento de parte da prestação podem pausar a parcela não coberta pelo FGTS por 90 dias;
  • Clientes com financiamento em dia com até duas parcelas em atraso poderão optar pelo pagamento parcial da prestação do financiamento, por 90 dias;
  • Prazo de carência de 180 dias para contratos de financiamento de imóveis novos;
  • Aos clientes que constroem com financiamento da Caixa será permitida a liberação antecipada de até duas parcelas, sem vistoria;
  • Renegociação de contratos com clientes em atraso entre 61 e 180 dias, permitindo pausa ou pagamento parcial das prestações.

Para empresas:

  • Antecipação de até 20% dos recursos do Financiamento à Produção de empreendimentos para obras a iniciar;
  • Antecipação da liberação dos recursos correspondentes a até três meses, limitado a 10% do custo financiado, para obras em andamento e sem atrasos no cronograma;
  • Liberação de recursos de financiamento à produção pela empresa nos meses anteriores, limitado a 10% do custo financiado; 
  • Pausa no financiamento à produção de 90 dias, para clientes adimplentes com até duas parcelas em atraso, incluindo os contratos em obra;
  • Permitir o pagamento parcial da prestação do financiamento, por até 90 dias, para clientes adimplentes ou com até duas parcelas em atraso;
  • Inclusão ou prorrogação de carência por até 180 dias, para projetos com obras concluídas e em fase de amortização;
  • Possibilidade de prorrogação do inícios das obras por até 180 dias;
  • Admitir a reformulação do cronograma de obra, nos casos de contingência na execução por questões decorrentes da pandemia.

O conjunto de ações vai injetar 43 bilhões na economia e as novas regras já estão em vigor. Os pedidos de suspensão dos pagamentos poderão ser feitos através do aplicativo da Caixa, disponível para aparelhos com sistema Android e iOS, evitando assim a aglomeração de pessoas nas agências.

A Caixa Econômica Federal seguirá analisando os cenários para que novas determinações possam ser lançadas, de acordo com a necessidade.